Como plantar grama

Categorias Dicas »

Como Escolher e Plantar Grama
Gramas em Placa e Tapete
Plantio de jardins residenciais e comerciais, campos esportivos e talude.
Um passo a passo de 10 etapas

Você pode plantar gramas de duas formas: a partir de sementes e colocando as placas. Embora o uso de sementes seja a forma mais barata, requer-se muito tempo para a semente germinar e se estabelecer. Além disso, o crescimento da grama pode ocorrer de forma indesejada. Ela pode crescer de forma irregular e não uniforme.
O uso de placas e tapetes de grama é a forma mais rápida e eficiente. As placas ou tapetes são gramas pré-cultivadas em um ambiente, clima e solos ótimos para que a grama cresça firme, forte e uniforme (em nosso caso, em viveiros na cidade de Itapetininga no interior do Estado de São Paulo), são cortadas em forma de placas e tapetes que variam de 40 cm x 125 cm ou 40 cm x 62,5 cm e que podem ser colocadas diretamente nas áreas em que se deseja gramar.
Nesta página apresentaremos um manual passo a passo de como plantar gramas em placas ou tapete.
Abaixo, apresentamos 10 etapas de como escolher e plantar sua grama de forma eficiente.
Estas dicas são válidas para Gramas Esmeralda, São Carlos, Batatais, Bermudas, Coreana entre outras.
Primeira Etapa
Cheque a medida da área em que a grama vai ser plantada
Antes de fazer o pedido da grama, meça a área em que a grama será plantada. Ela pode ser um simples jardim residencial, um jardim comercial, uma área verde grande ou uma seção de uma área grande, um campo de futebol ou de algum outro esporte como golfe ou pólo, pode ser uma área plana ou inclinada como taludes, beiras de estrada e rodovias.

Segunda Etapa
Escolha o tipo de grama a ser plantada
A escolha do tipo de grama a ser plantada é fundamental.
Existem vários tipos de gramas para vários tipos de clima, solo e necessidades.
Os perguntas mais importantes em que se deve fazer são:

– A área tem incidência de sol o ano inteiro?
– Existem muitas áreas de meia-sombra?
– Chove muito na região?
– Se não chover, vou conseguir regar a grama regularmente?
– A área é inclinada ou plana?
– O tráfego de pessoas, ou o pisoteio será muito grande como em campos de futebol, áreas de recreação, corredores de áreas verdes?
– O solo é fértil?
– Vou conseguir fazer a manutenção da grama (fertilização, poda etc) regularmente?

Para mais informações de gramas, cheque a nossa página em Tipos de Gramas
Se preferir, você pode nos contatar diretamente. Teremos o prazer em lhe dar algumas dicas. Porém, vale lembrar que a consulta a um agrônomo local que possa verificar a área é sempre a melhor opção.

Terceira Etapa
Faça o pedido
Ao nos contatar, tenha em mãos o tamanho da área em que se deseja plantar e o tipo de grama que deseja plantar.
Caso não saiba ao certo qual grama plantar para uma determinada área, podemos lhes dar orientações de qual grama escolher.
As gramas são vendidas em placas e rolos para facilitar o plantio. Porém, vale ressaltar que a Grama Batatais é retirada com enxada, o que gera placas de tamanho irregular.

As etapas de preparação do terreno e do solo apresentados nos passos 4 a 6 a seguir são fundamentais.
Lembre-se que, diferente de outros tipos de plantas e culturas, o acesso ao solo não poderá ser realizado após o plantio da grama para a correção do terreno e do solo. Uma vez enraizado, o tratamento, manutenção e cuidado são realizados de outra forma.
Em caso de dúvidas, consulte sempre um especialista.

Quarta Etapa
Preparação do solo. Remoção de resíduos e nivelação do terreno.
Remova qualquer mato, ervas daninhas, pedras e entulhos da área em que se deseja plantar a grama. Tente nivelar o terreno, deixando-o mais homogêneo e plano possível.
O ideal é usar uma enxada ou uma máquina para fazer sulcos e remexer a terra a ~10 cm de profundidade para aerar o solo e quebrar qualquer pedaço de terra dura no terreno.

Quinta Etapa
Preparação do solo: Fertilização
A fertilização do solo nem sempre será necessária.
Porém, caso o terreno em que se deseja plantar a grama for pobre, infértil e seca, são recomendadas fazer a fertilização e adubação previamente.
De preferência, consulte um agrônomo ou especialista em solos para analisar o seu terreno e verificar de quais nutrientes o solo está deficiente para a aplicação correta do mesmo.
No Estado de São Paulo por exemplo, predominam-se os solos ácidos. Isso significa que os solos são fracos e pobres e a aplicação de adubos não irá surtir efeito.
Caso o solo de seu terreno seja ácido (com pH abaixo de 4,0 ou 5,0), a correção do pH do solo será imprescindível antes da adubação e plantio da grama.
O calcário dolomítico e calcítico são os mais usados para a correção da acidez do solo. Além disso, estes materiais fornecem o cálcio (Ca) emagnésio (Mg) que são indispensáveis para a nutrição das plantas e maximizando também os efeitos dos fertilizantes.
O calcário dolomítico é indicado para a correção do solo com deficiência de óxido de cálcio (CaO) e óxido de magnésio (MgO).
Já o calcário calcítico é indicado para a correção do solo com alta deficiência de cálcio. Este material possui maior concentração de óxido de cálcio (CaO) e baixa concentração (abaixo de 5%) de óxido de magnésio (MgO).

Dica: como medir o pH do solo em casa?
Caso você não consiga consultar um agrônomo ou especialista para analisar o solo de seu terreno, e não tenha um peagâmetro, segue uma dica simples para saber se o pH do solo é ácido ou alcalino (básico). Esta dica não poderá dizer qual a medida exata do pH, mas ela poderá te dar uma ideia de como está o pH do solo.

Material necessário:
– folhas de repolho roxo, panela, fogão, peneira, papel de filtro de café/coador, copo americano
1. Coloque algumas folhas de repolho roxo picadas em uma panela com água e coloque em fogo médio até ferver. Coloque a mais ou menos a mesma quantidade de água ao volume/quantidade de repolho picado. Uma opção é bater as folhas em um liquidificador e então adicioná-las à água fervendo.
2. Desligue o fogo e deixe a água esfriar.
3. Peneire o material inicialmente e então filtre o líquido com filtro de café para separar e tirar todo o resíduo sólido do material.
4. Caso queira, você pode colocar um pouco de álcool para conservar mais e mantenha na geladeira.
5. Pegue uma porção de 1 copo americano do solo em que você deseja analisar.
6. Coloque esse material em um recipiente maior e adicione duas medidas iguais de água (de preferência, use água destilada, o mesmo usado para colocar em baterias de carro ou radiador).
7. Mexa bem esta mistura e deixe-a descansando por pelo menos 1 hora.
8. Filtre esse material com o coador de café para tirar todo resíduo de terra.
9. Medindo o pH do solo: Pingue algumas gotas do líquido obtido do repolho roxo ao líquido filtrado do solo.
10. A tabela de cores abaixo indicará o pH do solo. Recomenda-se fazer esta análise durante o dia ou sob luz fluorescente

Cor ————————- pH
Vermelho                             2,0
Vermelho Violáceo            4,0
Violeta                                  6,0
Azul Violáceo                      7,0
Azul                                       7,5
Azul Esverdeado                9,0
Verde Azulado                  10,0
Verde                                  12,0

Caso o solo de seu terreno esteja ácido, o calcário dolomítico pode ser aplicado em porções moderadas de aproximadamente 300g/m2. Esta aplicação deve então ser repetida após 3 a 4 meses após o plantio.
Note que concentrações muito altas de cálcio no solo também é prejudicial ao terreno e à grama. A proporção ideal é de 3 a 5 vezes de Ca sobre Mg. Ou seja, Ca/Mg = 3 a 5.
Sexta Etapa
Preparação do solo: Adubação
No período de pré-plantio da grama, não é necessário e não recomendamos a adubação nitrogenada, uma vez que o nitrogênio não dura muito tempo no solo e a grama não estará enraizada o suficiente e não irá absorver o nitrogênio nesta fase inicial.
Você poderá usar tanto adubos orgânicos quanto químicos que poderão ser utilizados no preparo do solo para o plantio.
O adubo químico geralmente é vendido como Fertilizante NPK (N = nitrogênio, P = fósforo, K = potássio) e pode ser encontrada em diversas formulações. Para o pré-plantio, recomendamos o uso de formulações que não contenham nitrogênio, ou seja, que estejam indicados com “00” o valor correspondente ao nitrogênio. Por ex: 00-10-10, 00-30-16, 00-14-08 etc.
Para mais informações, veja a nossa página Como Adubar a Grama
Sétima Etapa
Descarregamento da Grama
As gramas são transportadas em forma de placas (pallets) ou rolos. Quando o caminhão chegar no local, descarregue a grama e coloque-a perto de onde será feito o plantio.
Recomendamos sempre que tenha pelo menos duas pessoas no local para ajudar no descarregamento da grama.
Plante a grama imediatamente.
Geralmente, fazemos o transporte da grama de modo que ela chegue ao local de destino de manhã.
Caso não consiga plantar no dia, recomendamos o plantio em no máximo 24h para evitar que a grama se deteriore e a o rolo “quebre”.
Não jogue água nos rolos antes do plantio.

Oitava Etapa
Plantio da Grama
Coloque as placas e rolos de grama alinhados. Caso necessite, utilize uma linha de pedreiro,
Com exceção das Gramas Batatais, as demais gramas são vendidas como placas e tapetes de tamanho uniforme, o que deverá facilitar e proporcionar um plantio mais rápido e eficiente.
Coloque cada placa lado a lado sem muito espaço entre as placas.
Use os “retalhos” para plantar os espaços vazios que por ventura ficar entre as placas.

Nona Etapa
Pós-Plantio da Grama: cobertura com terra
Após o plantio da grama, recomendamos a pulverização do gramado com um pouco de terra.
Caso necessite, os espaços vazios entre as placas poderão ser preenchidos com esta mesma terra.
Lembre-se sempre de usar terra adubada de boa qualidade, sem matos, ervas daninhas, insetos e debris.
Esta cobertura irá ajudar na retenção de umidade, proporcionando um desenvolvimento e enraização da grama mais rápido e eficiente.
Décima Etapa
Pós-Plantio da Grama: irrigação e rega
A irrigação do gramado é recomendado pelo menos duas vezes ao dia (de manhã e ao final da tarde) no verão e uma vez ao dia no inverno (ao amanhecer) por pelo menos 15 dias após o plantio. Depois, recomenda-se irrigar uma vez a cada 2 a 4 dias.
A rega não deve encharcar o gramado. Uma boa indicação é tocar a terra/ gramado para sentir se a grama está úmida.
Após o período de enraizamento, a irrigação poderá ser feita mais esporadicamente, mas e sempre recomendada uma irrigação frequente
para manter a grama sempre vívida e bonita.